sexta-feira, 24 de maio de 2024
- Anúncio -spot_img
InícioOrixás e Guias EspirituaisFolclore e Mitologia dos OrixásOgum na Umbanda - Orixá da Justiça e proteção

Ogum na Umbanda – Orixá da Justiça e proteção

Introdução

Em meio às manifestações espirituais da Umbanda, desponta a figura imponente de Ogum, um Orixá cujas características de guerreiro e protetor transcendem os ritos religiosos. No sincretismo, Ogum encontra paralelos com São Jorge na Igreja Católica, mas é na Umbanda que sua presença se destaca, moldando crenças e influenciando práticas. Nesta exploração, mergulharemos nas características singulares de Ogum, seu dia sagrado e como sua energia reverbera nas práticas específicas da Umbanda. Saravá, Ogum na Umbanda, guia e guardião dos caminhos espirituais!

Ogum na Umbanda

No sincretismo religioso, Ogum é um orixá venerado nas religiões de Umbanda e Candomblé, semelhante a São Jorge na Igreja Católica. Seu dia é 23 de abril.

Logum ou Ologum é uma divindade da cultura Iorubá, uma região onde atualmente se encontra a Nigéria. Seu nome vem de “olo”, que significa “senhor” e “gum”, que significa “guerra”. No que diz respeito aos domínios de Obéocutá, seu culto era principalmente de natureza agrária; ainda é venerado como a divindade do ferro, que fabrica as ferramentas necessárias para o cultivo. Poucos na área sabem fundir e moldar ferro manualmente. Portanto, Ogum protege aqueles que dominam esta técnica.

O mito retrata Ogum como um conquistador e caçador que protegeu sua tribo e sempre alimentou . No entanto, o mito da perda de aspecto no Brasil devido à lógica da escravidão Os africanos exaltaram outros aspectos da satisfação para satisfazer suas necessidades e se livrar dos castigos de seus senhores. Em seguida, eles privilegiaram o aspecto guerreiro e violento da divindade.

Ogum é o guerreiro, o general destemido e estratégico, o vencedor das grandes batalhas e o aventureiro que busca a mudança.
A lenda diz que Ogum era o defensor dos desamparados e viajava pelo mundo comprando a causa dos indefesos. Ele sempre foi justo e amável. Ele era o ferreiro dos orixás, proprietário das armas e proprietário das estradas. É irreverente porque é um orixá valente e pode tirar tudo o que quer com uma espada.

Características de Ogum

  • É o protetor dos policiais, ferreiros, artistas, caminhoneiros e soldados.
  • Na Igreja Católica, os santos correspondentes são São Jorge no Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul, e Santo Antônio na Bahia.
  • O Vermelho é a cor predominante do ogum, mas na região do Rio Grande do Sul usam núcleos verde, vermelho e branco. Mas as cores são escolhidas pelo guia, de acordo com o reino em que estão trabalhando e para qual Orixá
  • Pedras são o Rubis, granadas, sodalita, cianita azul, pedras azuis escuras e vermelhas. Ruby é uma pedra de vitória, coragem e sucesso, e funciona em todas as áreas da vida, incluindo saúde, mente e finanças. Serve para abrir caminho para o sucesso profissional, ela também atrai boa sorte, dá luz e força a quem o usa e neutraliza energias negativas. Ao emitir vibrações altamente positivas, os rubis bloqueiam ataques de magia maligna, vampiros energéticos, ciúme e mau-olhado. Está se sentindo desanimado? Pegue a pedra Rubi e peça a Ogum para irradiar suas vibrações para ajudá-lo a alcançar a vitória que você precisa.
  • O Ar é seu elemento.
  • A Lei seu princípio.
  • O Ferro é seu minério
  • Terça-feira é o dia da semana de Ogum
  • Espada e ferramentas de ferro são seus símbolos
  • Dia 23 de Abril é o dia de Ogum
  • Cravo vermelho, crista de galo são suas flores
  • Abacaxi, uva rubi, pitanga, abacate, manga, laranja, goiaba vermelha, romã, limão cravo, gengibre e melancia são suas frutas
  • Cerveja e vinho licoroso é sua bebida preferida

Como são os filhos de Ogum

Na Umbanda, assim como em outras religiões de matriz africana, a caracterização dos filhos de Ogum é feita com base nas características associadas a esse Orixá. Os filhos de Ogum são frequentemente descritos como pessoas corajosas, determinadas, impetuosas e com um forte senso de justiça. Essas características refletem a natureza guerreira de Ogum, que é venerado como o Orixá da guerra, da coragem e da proteção.

Os filhos de Ogum são considerados destemidos e prontos para enfrentar desafios de frente, sem recuar. Eles são vistos como indivíduos que buscam a verdade e a justiça, e que têm uma energia marcante e impulsiva. No entanto, essa impulsividade também pode ser um desafio para os filhos de Ogum, exigindo equilíbrio e autocontrole em suas ações.

Além disso, os filhos de Ogum costumam ter uma ligação especial com a espiritualidade e podem buscar o desenvolvimento de suas habilidades mediúnicas. Acreditam na força da proteção oferecida por Ogum e frequentemente recorrem a esse Orixá em momentos de dificuldade ou quando enfrentam situações desafiadoras.

É importante observar que, na Umbanda, a caracterização dos filhos de Ogum pode variar de acordo com as interpretações específicas de cada casa religiosa e dos médiuns que realizam a orientação espiritual. Cada pessoa é única, e a conexão com Ogum é compreendida de maneira pessoal e individualizada.

Influências nas Práticas Umbandistas

As influências de Ogum na prática umbandista são significativas, refletindo a natureza guerreira, protetora e justiceira atribuída a esse Orixá. Na Umbanda, Ogum é reverenciado como um dos principais guias espirituais, desempenhando um papel fundamental no auxílio aos fiéis em suas jornadas terrenas.

  1. Protetor e Guerreiro: Ogum é considerado um protetor poderoso na Umbanda. Seus filhos e devotos acreditam em sua capacidade de afastar energias negativas, cortar demandas espirituais prejudiciais e proporcionar uma aura de proteção aos que o buscam.
  2. Caminhos e Abrir Caminhos: Ogum é associado à abertura de caminhos e remoção de obstáculos. Na prática umbandista, é comum invocar Ogum para superar desafios, vencer batalhas cotidianas e encontrar soluções para problemas diversos.
  3. Justiça e Equilíbrio: A justiça é uma das características marcantes de Ogum. Na Umbanda, ele é invocado para buscar equilíbrio, discernimento e resolução justa em situações conflituosas. Seus devotos buscam a orientação de Ogum quando enfrentam questões legais, disputas ou dilemas éticos.
  4. Ligação com Outros Orixás: Na cosmologia umbandista, Ogum estabelece ligações com outros Orixás, complementando e equilibrando as energias espirituais. Sua relação com Oxalá, o Orixá maior, e outros guias espirituais contribui para a harmonia no plano espiritual.
  5. Cura e Energia Vital: Ogum também é visto como um curador, especialmente relacionado a ferimentos físicos e espirituais. Sua influência é invocada para fortalecer a saúde e a vitalidade, oferecendo apoio nas batalhas contra enfermidades.
  6. Sincretismo Religioso: Na Umbanda, o sincretismo religioso é comum. Ogum muitas vezes é sincretizado com São Jorge, um santo católico, ampliando sua influência e aceitação em diferentes contextos religiosos.

Rituais e Oferendas:

Os terreiros de Umbanda dedicam rituais específicos a Ogum, nos quais são realizadas oferendas simbólicas, como velas, flores e elementos que representam sua energia guerreira. Essas práticas visam fortalecer a conexão entre os devotos e Ogum, proporcionando uma via para a expressão de devoção e gratidão.

Conclusão

Ao concluir essa exploração sobre Ogum na Umbanda, torna-se evidente que a presença desse Orixá transcende os limites religiosos, estendendo-se para aspectos fundamentais da vida cotidiana. Sua aura de justiça, coragem e proteção ressoa nos corações dos devotos, inspirando uma conexão profunda e um sentido de direção espiritual. Nas oferendas, rituais e na busca por abertura de caminhos, Ogum se revela como um guia confiável e uma fonte de força diante dos desafios terrenos. Que a espada afiada de Ogum continue a cortar as amarras espirituais, abrindo caminhos para a justiça e a prosperidade na jornada de seus seguidores. Saravá, Ogum!

Questões mais Frequentes

Quem é Ogum na cultura afro-brasileira?

Ogum é um orixá reverenciado como o guerreiro divino, associado à força, coragem e justiça. Ele desempenha um papel importante nas religiões de matriz africana, sendo sincretizado com São Jorge no catolicismo.

Como Ogum é celebrado no Brasil?

Ogum é celebrado através de rituais, festas e oferendas nos terreiros de candomblé, umbanda e outras tradições afro-brasileiras. Sua presença também é visível em manifestações culturais, como a dança do guerreiro e os cânticos sagrados.

Qual é a importância de Ogum para a sociedade brasileira?

Ogum representa valores como proteção, luta contra injustiças e resistência. Sua influência se estende para além das práticas religiosas, influenciando a cultura, a arte e as tradições do povo brasileiro.


Aprofunde seu conhecimento aqui: Aprendiz-sete: O filho de Ogum

Avalie este post
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos mais lidos

7 Fundamentos da Umbanda

De Onde vem os Orixás

A Poderosa Oração a Oxalá

Comentários

Avalie este post