terça-feira, 23 de julho de 2024

Comida para Nanã

Qual a comida para Nanã ?

Nos rituais Afro-Brasileiros, as oferendas são vistas como presentes sagrados destinados a agradar as Entidades espirituais e os Orixás. Elas representam atos de fé, submissão e confiança, sendo realizadas como forma de cumprir uma “obrigação”, agradecer um favor alcançado ou buscar um benefício. Esses gestos piedosos marcam profundamente os rituais e práticas religiosas de matriz africana.

Entre as diversas oferendas feitas às Entidades espirituais e aos Orixás, destacam-se as comidas de santo. Nanã, por exemplo, é reverenciada com canjica coberta com folha de bananeira. Além da comida para Nanã, é comum oferecer a bebida correspondente; para Nanã, isso significa água mineral sem gás ou água tônica, acompanhada por uma vela.

Durante a preparação das oferendas na cozinha, uma lamparina ou vela permanece acesa ao lado de um copo d’água, criando um ambiente espiritualizado e atraindo energias positivas. As cozinheiras entoam cânticos dedicados aos Orixás, concentrando seus pensamentos e intenções exclusivamente nos Deuses africanos.

Além das comidas de santo, também são oferecidas frutas específicas aos Orixás. Para Nanã, a fruta escolhida é o melão. Essas oferendas, carregadas de simbolismo e devoção, são fundamentais para a conexão espiritual e a manutenção das tradições Afro-Brasileiras.

Canjica de Nanã

Ingredientes: 
Canjica cozida
Folha de bananeira
13 camarões pequenos (pré-cozidos)

Modo de Preparo: Cozinhar a canjica e esperar esfriar para depois escorrer. Depois de fria colocar em uma tigela branca cruzada com Pemba branca e banha de ori. Após colocar a canjica no prato cobre-se com a folha de bananeira. Por último, colocam-se sobre a folha de bananeira os 13 camarões, enfeitando em formato de coração. Acompanha a bebida correspondente e uma vela branca.

Curiosidades

O que é banha de Ori?

A banha de Ori é uma substância gordurosa extraída do fruto da palmeira de dendezeiro, também conhecida como manteiga de karité ou simplesmente manteiga de Ori. Ela é amplamente utilizada em rituais de Umbanda e Candomblé devido às suas propriedades sagradas e simbólicas.

Qual o significado espiritual da banha de Ori?

A banha de Ori possui um significado profundo na Umbanda. Ela representa a essência da vida, a proteção divina e a conexão com o sagrado. Ao utilizar essa substância, os praticantes buscam alinhar seu Ori com a vontade dos Orixás, buscando equilíbrio, proteção e orientação espiritual.

Onde se usa a banha de Ori?

Purificação e Proteção: A banha de Ori é usada para ungir a cabeça dos médiuns, simbolizando a proteção e a purificação do Ori. Isso é feito para fortalecer a conexão espiritual e assegurar que o médium esteja em harmonia com os Orixás.
Rituais de Iniciação: Durante cerimônias de iniciação, a banha de Ori pode ser aplicada no corpo do iniciado. Isso representa a renovação espiritual e a preparação para a nova jornada dentro da religião.
Cura e Bem-Estar: A banha de Ori também é utilizada em rituais de cura, pois acredita-se que possui propriedades terapêuticas que ajudam a equilibrar a energia do corpo e da mente.
Ofertas aos Orixás: Em algumas oferendas, a banha de Ori é usada como um componente essencial, sendo oferecida aos Orixás como símbolo de respeito e devoção.
Banhos de Ervas: Pode ser adicionada a banhos de ervas para potencializar seus efeitos espirituais e energéticos, auxiliando na limpeza e fortalecimento do campo áurico.

5/5 | (1 votos)
João Carvalho de Luz
João Carvalho de Luz
João Carvalho de Luz é um apaixonado estudioso e praticante da Umbanda há mais de 20 anos. Nascido e criado no coração do Rio de Janeiro, João cresceu imerso na rica tapeçaria cultural brasileira, desenvolvendo desde cedo um profundo interesse pelas tradições espirituais do país. Formado em antropologia com ênfase em religiões afro-brasileiras, ele dedica sua vida ao estudo e à prática da Umbanda, buscando sempre aprofundar seu conhecimento e compreensão.
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos mais lidos

Comentários

5/5 | (1 votos)