terça-feira, 28 de maio de 2024
- Anúncio -spot_img
InícioOrixás e Guias EspirituaisInterpretação dos MensageirosEntendendo a Invisível Comunicação com os Orixás

Entendendo a Invisível Comunicação com os Orixás

Introdução à Comunicação com os Orixás

Boa parte da essência da Umbanda está na comunicação com os orixás, uma dimensão que combina misticismo, fé e tradições ancestrais. Os orixás são entidades poderosas de luz, assentados em forças naturais do Universo, e que desempenham papéis específicos em nossa existência. Entender a maneira como eles se comunicam conosco é um passo crucial para aprofundar a compreensão deste rico universo espiritual.

A comunicação com os orixás é realizada de várias formas, mas a mais comum é através dos pontos cantados e dos pontos riscados. Cada orixá tem seus próprios pontos que são utilizados para invocar sua presença, buscar suas orientações e manifestar seu poder. Os pontos cantados, por exemplo, são cantigas usadas em rituais que contêm mensagens codificadas, gerando energia para a comunicação com os orixás.

Os sinais dos orixás são manifestações de sua presença e orientação e podem se apresentar de várias formas, desde a sensação de uma leve brisa, o aroma de uma flor específica, um animal passando repentinamente, até sonhos e pressentimentos. Interpretar esses sinais requer uma combinação de conhecimento e intuição, tornando a comunicação com os orixás uma verdadeira arte espiritual.

Compreendendo os Orixás

Os Orixás são vistos como a ligação direta entre o divino e o humano na Umbanda. Estas divindades representam forças da natureza, bem como aspectos humanos, e são invocados para orientação ou ajuda em algumas situações. Um aspecto fascinante dos Orixás é que cada um tem seu próprio “personalidade” ou características que os distinguem. Por exemplo, Ogum é o orixá do ferro, da guerra e do trabalho, enquanto Iemanjá é a deusa do mar e mãe de todos a Orixás.

A Linguagem dos Orixás

No contexto da Umbanda, os Orixás não se comunicam usando palavras diretamente. Ao invés disso, eles enviam suas mensagens e orientações através de vários canais. Um canal comum é a incorporação, onde a entidade espiritual ocupa temporariamente o corpo de um médium para falar e orientar. Outra maneira comum é através dos chamados “pontos cantados”, que são canções ritualísticas cantadas durante as cerimônias. Essas canções muitas vezes carregam mensagens ou ensinamentos de um Orixá específico.

A leitura de conchas, também conhecida como jogo de búzios, é mais um canal de comunicação dos Orixás. Esta prática envolve a leitura das conchas jogadas, onde cada posição e combinação têm significados específicos atribuídos a eles.

Decifrando as Mensagens

A interpretação das mensagens dos Orixás é um processo complexo que requer conhecimento e entendimento. Assim, qualificar-se para decifrar estas mensagens é uma viagem espiritual que os praticantes da Umbanda passam para aprofundar sua conexão com essas divindades.

Em muitos casos, a interpretação depende do contexto da situação. Por exemplo, se alguém pede orientação para um problema específico ao Orixá Ogum e a canção cantada durante a cerimônia é um que enfatiza a batalha e a determinação, isso pode ser interpretado como um sinal para enfrentar o problema com coragem. Além disso, a leitura de conchas é interpretada por sacerdotes treinados e também necessita ser levado em conta o contexto e a questão específica.

Por fim, é importante sempre lembrar que a Umbanda, como todas as religiões, não é um guia absoluto, mas uma ferramenta para ajudar os indivíduos a encontrar orientação e compreensão em suas vidas. As mensagens dos Orixás, por mais misteriosas que possam ser, são sempre destinadas a promover o bem-estar, a harmonia e a evolução espiritual dos fiéis.

Os Papéis dos Orixás

A comunicação com os orixás não seria eficaz sem o entendimento dos específicos papéis que cada orixá representa. Compreender esses papéis nos ajuda a identificar que tipo de comunicação, conselho ou auxílio podemos esperar de cada um. Por exemplo, Oxóssi é o orixá da caça e por isso está associado à procura do alimento, seja ele material ou espiritual. Portanto, se estivermos buscando crescimento espiritual ou orientação material, Oxóssi pode ser um bom orixá para buscar.

Por outro lado, Iansã, é a Senhora dos Ventos e Tempestades. Com ela, a comunicação pode ser direcionada para questões de transformação e mudanças. Iansã é adorada por sua coragem e força, sendo uma fonte de inspiração para superar os obstáculos da vida.

Estes são apenas alguns exemplos de como o conhecimento dos papéis que os orixás representam pode aprimorar nossa comunicação com eles. Cada orixá tem seu próprio campo de atuação e compreender isso vai enriquecer sua própria jornada espiritual.

Interpretação e Ação

Depois de estabelecer a comunicação com os orixás e começar a perceber seus sinais, o próximo passo é a interpretação. Nesse campo, cada detalhe conta. Os sinais muitas vezes vêm de maneira simbólica e compreendê-los requer uma mente atenta e ligada ao espiritual. Vale lembrar que os orixás se expressam de acordo com a natureza de cada um, portanto, os sinais de Oxum, por exemplo, serão diferentes dos sinais de Ogum.

A interpretação também requer um entendimento da sua própria situação. Por exemplo, se você está passando por um momento de mudança e percebe sinais que podem estar vindo de Iansã, é possível que esses sinais sejam uma orientação para você abraçar a mudança e enfrentar com coragem.

Por último, é importante lembrar da ação. A comunicação com os orixás não é apenas sobre receber, mas também sobre agir de acordo com as orientações recebidas. As mensagens dos orixás são orientações valiosas para nosso crescimento pessoal e espiritual, portanto, receber estas orientações e não tomar as devidas ações seria uma oportunidade perdida.

Compreendendo a Comunicação com os Orixás

A comunicação com os Orixás é um aspecto central da fé e prática na Umbanda e envolve elementos como os sonhos, o jogo de búzios e os sinais da natureza. Interpretar esses sinais pode ser um desafio e exige sensibilidade e intuição. As conexões com os Orixás muitas vezes são pessoais e únicas, mas existem alguns sinais comuns que podem servir como guia para os seguidores dessa prática espiritual.

Os sonhos são parte vital na comunicação com os Orixás na Umbanda. Sonhos com cores vibrantes, animais ou cenas da natureza, por exemplo, podem ser um sinal de um Orixá tentando se comunicar. É importante lembrar que os sonhos são profundamente pessoais e a interpretação desses símbolos pode mudar de pessoa para pessoa.

Outro aspecto crucial para entender a comunicação dos Orixás é o jogo de búzios. Este método divinatório é usado para buscar conselhos ou prever o futuro. Cada búzio e a maneira como eles caem no pano de jogo podem indicar um específico Orixá falando. No entanto, interpretar corretamente esses sinais exige não apenas conhecimento, mas também orientação de um pai ou mãe de santo experiente.

Sinais da Natureza

Na Umbanda, a natureza é vista como uma extensão viva dos Orixás. Alterações climáticas bruscas, encontros com animais específicos e o desabrochar de certas plantas podem ser sinais de que um Orixá está presente. Por exemplo, uma repentina tempestade pode ser uma indicação do Orixá Xangô, enquanto a visão de um pavão pode ser um sinal do Orixá Oxum.

Observar atentamente a natureza pode ser uma maneira eficaz de perceber e interpretar os sinais dos Orixás. No entanto, é importante lembrar que o que pode ser significativo para uma pessoa pode não ter o mesmo significado para outra. A chave é escutar a sua própria intuição e ficar atento aos sentidos.

Resumindo, entender os sinais dos Orixás é uma jornada de autodescoberta e conexão espiritual na Umbanda. Requer paciência, abertura e, acima de tudo, um desejo de se conectar. Nunca é fácil, mas é sempre recompensador.

Mensagens Específicas de Alguns Orixás

A Umbanda, uma religião brasileira rica e intrincada, é bastante conhecida pela vastidão de entidades a que se refere como orixás. Esses orixás son poderosas forças espirituais que transmitem mensagens específicas aos seres humanos. Aqui, vamos explorar as mensagens de alguns desses orixás e entender o que elas poderiam significar para você.

Oxóssi

É o orixá da caça e da abundância. Quando Oxóssi se comunica através de um médium, as mensagens frequentemente orbitam em torno da busca e da perseverança. Em outras palavras, se você está recebendo mensagens de Oxóssi, pode ser um sinal de que precisa ajustar seu foco, definir seus alvos e continuar insistindo até alcançar seus objetivos – grande ou pequeno.

Iemanjá

Iemanjá, a Rainha do Mar, é outro orixá com mensagens únicas. Sendo a representação das profundezas do oceano, as mensagens de Iemanjá geralmente lidam com o profundo e o oculto. Se você está ouvindo ecos de Iemanjá, ela pode estar aconselhando que você escute a própria intuição, ou afirmando a necessidade de mergulhar fundo em suas emoções e questionamentos internos.

Mensagem de união familiar

Além disso, Iemanjá é comumente conhecida por suas mensagens de união familiar. Fazendo jus à sua reputação de mãe de todos os orixás, ela frequentemente aconselha paz, amor e união dentro das famílias e da comunidade como um todo.

Omolu

Omolu, por outro lado, é o orixá associado à doença e à saúde. As comunicações de Omolu geralmente têm a ver com seu domínio físico e, para aqueles que as recebem, podem ser uma chamada para prestar atenção ao próprio bem-estar, tanto físico quanto mental.

Mensagem de cura

Uma das mensagens mais fortes e ressonantes de Omolu é a cura. Se Omolu se manifesta, ele pode estar indicando que é hora de buscar cura, seja para doenças físicas, angústias emocionais ou sofrimentos espirituais. Ou até mesmo, pode ser um sinal de que você é um veículo de cura para os outros.

Xangô

Xangô, o Senhor da Justiça, é um orixá cujas mensagens frequentemente se relacionam com questões de equilíbrio e justiça. Se você sentir a presença de Xangô, pode ser um sinal para avaliar suas ações e decisões, garantindo que estejam alinhadas com princípios éticos. Suas mensagens também podem sugerir a busca pela verdade e equidade em todas as áreas da vida.

Nanã

Nanã, a Matriarca das Águas Estagnadas, traz mensagens que se conectam com a sabedoria ancestral e a profundidade do conhecimento. Quando Nanã se manifesta, pode ser um chamado para buscar entendimento nas experiências passadas e encontrar soluções por meio da sabedoria. Suas mensagens muitas vezes orientam sobre a importância de lidar com as águas estagnadas da vida de maneira tranquila e reflexiva.

Iansã

Iansã, a Senhora dos Ventos, traz consigo mensagens de transformação e movimento. Se sentir a energia de Iansã, pode ser um sinal para abraçar mudanças em sua vida e permitir que os ventos da renovação soprem. Suas mensagens também podem indicar a necessidade de coragem para enfrentar desafios, inspirando-se na força dos ventos tempestuosos.

Obá

Obá, a Guerreira do Amor, compartilha mensagens de força, amor-próprio e superação. Se receber mensagens de Obá, pode ser um convite para cultivar a coragem interna, enfrentar adversidades e expressar o amor de maneira valente. Suas mensagens muitas vezes ressoam com a importância de ser uma guerreira na busca por relacionamentos saudáveis e autenticidade.

Ogum

Ogum, o Guerreiro da Estrada, traz mensagens que se relacionam com a determinação, a proteção e a superação de obstáculos. Quando Ogum se manifesta, suas mensagens podem sugerir a necessidade de enfrentar desafios com bravura, protegendo-se e aqueles que você ama. Ele também incentiva a trilhar o caminho da superação com força e determinação.

Oxumarê

Oxumarê, a Serpente Colorida, traz mensagens relacionadas à renovação, ciclos e equilíbrio. Se sentir a presença de Oxumarê, pode ser um sinal para abraçar as mudanças cíclicas da vida e encontrar equilíbrio entre opostos. Suas mensagens muitas vezes inspiram a compreensão de que, assim como a serpente muda de pele, a renovação é uma parte essencial do crescimento espiritual.

Oxalá

Oxalá, o Pai da Paz, compartilha mensagens de paz, serenidade e busca espiritual. Se receber mensagens de Oxalá, pode ser um convite para cultivar a paz interior, buscar a iluminação espiritual e promover a harmonia em sua vida e ao seu redor. Suas mensagens muitas vezes ressoam com a importância da busca por uma jornada espiritual tranquila.

Logunedé

Logunedé, o Príncipe da Caça, traz mensagens relacionadas à alegria, equilíbrio e dualidade. Se sentir a energia de Logunedé, pode ser um sinal para buscar a alegria nas pequenas coisas, equilibrar os opostos em sua vida e encontrar beleza na dualidade. Suas mensagens muitas vezes inspiram a apreciação da diversidade de experiências.

Exu

Exu, o Mensageiro Divino, traz mensagens de comunicação, travessia e transformação. Se receber mensagens de Exu, pode ser um sinal para prestar atenção à comunicação clara, à abertura para mudanças e à compreensão das dualidades da vida. Suas mensagens muitas vezes destacam a importância da comunicação consciente para superar obstáculos e promover a transformação positiva.

Cada orixá tem sua própria maneira distinta de se comunicar, e as mensagens que transmitem são tão individuais quanto as próprias entidades. É importante lembrar que, embora as mensagens variem, todas têm a intenção de tornar nossa existência mais rica, mais saudável e mais completa.

AMZ Livro Orixas 2024 e1706913954108

Orixás 2024: Livro, Agenda Diária & Previsões do Ano + o Seu Mapa Astral dos Orixas

Somos afiliados da Amazon. Se você adquirir este produto pelo botão abaixo, nos ajudará na manutenção deste blog.

Práticas Diárias para Abrir sua Comunicação

Umbanda, como qualquer prática religiosa ou espiritual, demanda um comprometimento íntimo e diário. Se seu objetivo é aprimorar a comunicação com seus Orixás, há uma série de práticas diárias que podem auxiliar nessa tarefa. Essas práticas envolvem meditação, oferendas e o canto de pontos sagrados.

Começar o dia com uma meditação simples, voltada para a conexão com o universo e seus Orixás, pode ter um efeito transformador na sua prática de Umbanda. Criar um espaço tranquilo, acender uma vela dedicada ao Orixá com o qual você quer se comunicar e apenas se permitir estar em silêncio e recepção, pode abrir canais de diálogo inesperados e profundamente gratificantes. Valorize este momento e entenda-o como um período de comunhão e abertura espiritual. Ao mesmo tempo, um momento de autoconhecimento e aproximação com as forças divinas.

Oferecer agradecimentos e cumprimentos a seus Orixás ao longo do dia, pode fortalecer seu vínculo com eles. Um ato simples como servir um copo de água para Oxalá ou acender um incenso para Xangô após um momento de sucesso ou resolução de obstáculos, pode demonstrar gratidão e fortalecer sua conexão com estes Orixás, permitindo uma comunicação mais fluida. Estas oferendas não precisam ser grandiosas, o que importa é a intenção e o respeito com os quais são dadas.

Meditação na Umbanda

Não há uma forma única e certa de meditar na Umbanda. O importante é se concentrar em seu propósito. Você pode criar um altar mental para seu Orixá, visualizar sua presença e tentar conectar-se a ele/ela. O objetivo não é tanto a conversa direta, mas a sensação de presença e conexão.

A meditação também pode se dar através da repetição de mantras ou pontos (cantigas), o que conhecemos na Umbanda como “ponto cantado”. Cada Orixá possui seus próprios pontos que, quando cantados com dedicação e intenção, estabelecem uma profunda ligação com a fonte energética deste Orixá, ampliando a capacidade de comunicação entre vocês.

Por fim, não se esqueça que o mais importante de qualquer prática é a consistência. Adicione estes momentos à sua rotina diária, tornando-os um ritual tão comum quanto escovar seus dentes ou tomar seu café da manhã. Logo, você verá os resultados deste compromisso com o divino.

As Oferendas na Umbanda

As oferendas na Umbanda, conhecidas como “Adjás”, são ações sagradas carregadas de simbolismo e força espiritual. Elas funcionam como uma troca energética e têm a função de agradecimento, reverência aos Orixás, e serve também como um meio de estreitamento de laços.

Cada Orixá tem suas próprias preferências em termos de oferendas, por exemplo, Oxum adora receber ovo, mel, amoras, enquanto Xangô aprecia cerveja, batata-doce, entre outros. O importante é se informar corretamente sobre o que oferecer e como oferecer. Não se trata de simplesmente deixar alguns itens na porta de casa, mas sim de um ritual completo que inclui cantigas, rezas, e muita, mas muita, respeitabilidade.

O ato de oferecer não deve ser encarado como uma simples troca material, é preciso ter a sensibilidade e o entendimento de que você está se comunicando com forças sagradas, apresentando sua gratidão e estreitando sua conexão. Trate este momento com a seriedade e o respeito que ele merece.

Desculpe pela confusão, mas parece que você não informou especificamente qual seriam os tópicos. Por favor, poderia fornecer os tópicos principais que você gostaria que eu expandisse?

Será um prazer ajudar você a escrever o artigo ao redor de tópicos específicos da umbanda.

Perguntas mais Frequentes

Quem são as entidades na Umbanda?

As entidades na Umbanda são espíritos de pessoas que passaram pela Terra, divididas em linhas que trabalham para o bem de todos, oferecendo proteção, auxílio no crescimento espiritual, cura e amor.

O que é o conceito de Karma na Umbanda?

Na Umbanda, o Karma é visto como uma conexão espiritual de “credor-devedor” do nosso passado, onde ações negativas precisam ser compensadas com ações positivas.

Quais características diferenciam os sonhos comunicativos dos Orixás de sonhos normais?

Os sonhos comunicativos dos Orixás tendem a ser mais vívidos, intensos e memoráveis, muitas vezes apresentando simbolismos específicos relacionados ao Orixá que está se comunicando.

 

Avalie este post
Livia Serra de Luz
Livia Serra de Luz
Lívia Serra de Luz é uma dedicada estudiosa e praticante da Umbanda, compartilhando essa paixão com seu marido, João Carvalho de Luz, há mais de 15 anos. Nascida na vibrante Salvador, Bahia, Lívia foi envolvida desde cedo pelos ricos elementos culturais e espirituais que permeiam a cidade, berço da Umbanda. Seu interesse pelas raízes espirituais do Brasil se entrelaça com o amor pela natureza e pelas tradições orais que ecoam a sabedoria ancestral.
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos mais lidos

Comentários

Avalie este post