terça-feira, 28 de maio de 2024
- Anúncio -spot_img
InícioPráticas e RituaisGiras e Dança EspiritualGira de Umbanda - Desvendando os Mistérios e Encantos desta Prática Espiritual

Gira de Umbanda – Desvendando os Mistérios e Encantos desta Prática Espiritual

O que é uma gira de Umbanda?

A gira de Umbanda é uma cerimônia central para os praticantes da religião de Umbanda. É um momento sagrado onde ocorre a conexão entre os médiuns e as entidades espirituais, conhecidas como guias espirituais. Essa interação é fundamental para a prática e desenvolvimento espiritual dentro da Umbanda.

Durante uma gira, os médiuns se reúnem em um local específico, geralmente um terreiro, que é um espaço reservado para as atividades religiosas da Umbanda. A gira é conduzida por um dirigente espiritual, chamado de pai ou mãe de santo, que é responsável por coordenar as atividades e garantir o bom andamento do ritual.

A gira de Umbanda consiste em diversas etapas e rituais que podem variar de acordo com a tradição e casa religiosa. Ela geralmente começa com um momento de saudação às entidades espirituais, invocando a presença dos guias e protetores espirituais.

Durante a gira, os médiuns incorporam as entidades espirituais, ou seja, permitem que esses espíritos se manifestem através deles para transmitir mensagens, orientações e realizar trabalhos de cura espiritual. A incorporação pode ocorrer de diferentes formas, dependendo da tradição e do médium em questão. Alguns médiuns podem apresentar alterações na voz, comportamento e expressão física durante a incorporação.

A gira de Umbanda é um momento de profunda conexão espiritual, onde os praticantes podem receber orientações, buscar cura para problemas físicos ou emocionais e desenvolver seu conhecimento espiritual. É um momento de respeito e reverência aos guias espirituais, reconhecendo sua sabedoria e poder de auxiliar aqueles que buscam ajuda.

A gira de Umbanda é considerada um ritual sagrado e forte dentro da religião, proporcionando um ambiente de energia elevada onde as entidades espirituais podem atuar e ajudar aqueles que os procuram com fé e devoção.

O ambiente e os elementos da gira

Para entender melhor a gira de umbanda, é importante conhecer o ambiente onde ela é realizada. Geralmente, as giras acontecem em um local específico conhecido como terreiro. O terreiro é um espaço sagrado, onde as entidades espirituais são cultuadas e as atividades religiosas são conduzidas. É um local de conexão entre o mundo material e o espiritual.

O terreiro é cuidadosamente preparado para receber a gira. O chão é limpo e geralmente coberto com pó de pemba, que é um pó branco utilizado para marcar símbolos e afastar energias negativas. Também são dispostos assentos para os médiuns e os participantes, de forma a proporcionar um ambiente confortável para todos.

Além disso, o terreiro é decorado com elementos sagrados e simbólicos. Um dos principais elementos é o congá, que é o altar onde são colocadas as imagens dos guias espirituais e dos santos da umbanda. O congá é representativo da conexão entre a espiritualidade e os participantes da gira. Nele, são colocadas também as velas, que representam a iluminação e a energia divina.

Outros elementos presentes na gira são as imagens dos guias e dos santos. Os guias são entidades espirituais que trabalham na umbanda, auxiliando os médiuns e os participantes com suas orientações e energias. Cada guia é representado por uma imagem ou símbolo específico, que é colocado no congá durante a gira. Já os santos são figuras veneradas na religião católica, e muitas vezes são incorporados pelos guias durante a gira.

No geral, o ambiente da gira é carregado de energia espiritual, respeito e devoção. É um espaço dedicado ao culto, à cura e à conexão com o divino. A presença de todos esses elementos contribui para criar uma atmosfera propícia para a manifestação das entidades espirituais e para o desenvolvimento espiritual dos participantes.

As etapas da gira de umbanda

A gira de umbanda é dividida em várias etapas que são realizadas sequencialmente. A primeira etapa é a abertura da gira, que é feita através de orações e cânticos para saudar os guias espirituais e pedir sua proteção e orientação. Em seguida, a umbanda sagrada é preparada com velas, defumadores e outros elementos simbólicos.

Em seguida, segue-se a sessão de consultas espirituais, onde os adeptos têm a oportunidade de se comunicar com os guias espirituais através dos médiuns. Eles podem fazer perguntas, pedir conselhos ou buscar soluções para seus problemas e dificuldades. Os guias espirituais, por sua vez, podem fornecer orientação e transmitir mensagens de sabedoria e amor.

Após as consultas espirituais, é comum ocorrerem trabalhos de cura espiritual, onde os médiuns realizam ações para purificar e equilibrar as energias dos adeptos. Isso pode incluir passes de energização, aplicação de ervas ou até mesmo rituais específicos de cura, dependendo da orientação dos guias espirituais.

Os participantes da gira

Durante uma gira de umbanda, existem diferentes papéis desempenhados pelos participantes. O principal é o do dirigente, também conhecido como pai ou mãe de santo. Essa pessoa é responsável por conduzir a cerimônia, orientar os demais participantes e estabelecer a conexão com as entidades espirituais. O dirigente é um indivíduo com ampla experiência na umbanda e desfruta de uma conexão especial com as entidades.

Outro papel importante é o do cambono ou cambonoa, que pode ser considerado como o assistente direto do dirigente. Os cambonos auxiliam em diversas tarefas durante a gira, como a organização do ambiente, a manutenção da ordem e a assistência aos médiuns que estão incorporados pelas entidades. Eles também têm a função de transmitir as orientações das entidades para o dirigente.

A corrente mediúnica é composta pelos médiuns que irão receber as entidades espirituais durante a gira. Cada médium tem um campo vibratório específico e está preparado para incorporar entidades com características semelhantes. A corrente mediúnica é uma peça fundamental da gira, pois é através dela que as entidades realizam seu trabalho de auxílio espiritual.

Além dos participantes diretos da gira, também existem as assistências, que são as pessoas que vão ao terreiro em busca de ajuda espiritual. As assistências podem participar ativamente da gira, realizando rituais e fazendo pedidos às entidades, ou podem apenas observar e receber as bençãos dos guias espirituais. É importante ressaltar que a participação das assistências deve ser feita de forma respeitosa e com intenções positivas.

A participação em uma gira de umbanda requer preparo e dedicação. Antes de participar ativamente, é fundamental passar por um período de desenvolvimento mediúnico, onde o indivíduo é orientado e preparado para receber as entidades espirituais. Esse processo inclui práticas energéticas, estudos dos fundamentos da umbanda e trabalhos espirituais específicos.

Além disso, é importante que os participantes estejam em equilíbrio emocional e espiritual, já que a gira envolve uma conexão profunda com o plano espiritual. É necessário ter respeito pela tradição e pelos ensinamentos da umbanda, além de estar disposto a dedicar tempo e esforço para o desenvolvimento pessoal.

Participar de uma gira de umbanda é uma experiência única e transformadora, que permite o contato direto com entidades espirituais e a busca por ajuda e orientação. É um momento de conexão com o divino e de aprendizado espiritual, onde os participantes têm a oportunidade de receber mensagens e orientações para suas vidas. Mas lembre-se sempre, a umbanda é uma religião de respeito e amor, por isso é necessário abordar a gira com seriedade e humildade.

Desenvolvimento e práticas durante a gira

Durante uma gira de Umbanda, ocorrem uma série de rituais e práticas que são uma parte integral desse sistema religioso. Um dos aspectos mais comuns é a realização de rezas, que são executadas em conjunto pelos médiuns e frequentadores presentes. Essas orações são fundamentais para estabelecer uma conexão com as entidades espirituais e para fortalecer a energia do ambiente. Cada gira pode ter diferentes rezas específicas, dependendo do terreiro e da linha de trabalho predominante.

Além das rezas, o toque dos atabaques é outro elemento essencial durante uma gira de Umbanda. Os atabaques são tambores sagrados que são tocados pelos músicos especializados, conhecidos como ogãs. O som dos atabaques cria uma vibração rítmica que auxilia na sintonia com as entidades espirituais, proporcionando um ambiente propício para que ocorram as incorporações. O ritmo dos atabaques também varia de acordo com a linha de trabalho da Umbanda.

As incorporações das entidades espirituais são talvez um dos momentos mais aguardados durante uma gira. Essa prática ocorre quando uma entidade espiritual assume temporariamente o corpo de um médium para transmitir mensagens, realizar curas e dar orientações espirituais aos presentes. Cada entidade tem uma personalidade única e uma maneira característica de se manifestar. O médium, quando incorporado, se torna um canal entre o plano espiritual e o terreno, atuando como um instrumento para a atuação das entidades.

A assistência espiritual é um dos principais pilares da Umbanda e é oferecida durante as giras. O atendimento individualizado é uma parte importante desse processo, onde os médiuns e guias espirituais recebem as pessoas que buscam auxílio e orientação. Durante essas consultas, os médiuns são capazes de identificar questões espirituais e oferecer direcionamento adequado para os problemas enfrentados pelos indivíduos. Essas orientações espirituais podem incluir conselhos sobre saúde, relacionamentos, finanças e outros aspectos da vida diária. É importante ressaltar que o atendimento é realizado de forma respeitosa e confidencial, garantindo a privacidade das pessoas envolvidas.

A gira de Umbanda é um momento de conexão espiritual e de busca por assistência e orientação. Através dos rituais, rezas, incorporações e atendimentos, os praticantes têm a oportunidade de se conectar com entidades espirituais elevadas, receber mensagens e orientações que podem trazer benefícios e transformações em suas vidas. A Umbanda é uma religião rica em práticas e crenças, e cada gira é uma oportunidade de adentrar nesse mundo místico e encontrar paz, cura e orientação espiritual.

Encerramento da gira

Após todas as atividades espirituais e interações com os guias espirituais, é comum que uma gira de Umbanda seja encerrada de forma formal. Essa etapa geralmente envolve agradecimentos e rezas finais, com o objetivo de trazer harmonia e fechamento energético para o ambiente.

Os agradecimentos no encerramento da gira são uma forma de reconhecimento e gratidão aos guias espirituais que participaram da sessão. É comum expressar palavras de gratidão pela presença, sabedoria e ajuda oferecida durante a gira. Essa demonstração de apreço não só honra os guias, mas também fortalece os laços de união e respeito com eles.

Além dos agradecimentos, as rezas finais são uma parte essencial do encerramento da gira. As rezas têm o objetivo de trazer equilíbrio e harmonia para o ambiente espiritual e também para os participantes da sessão. Elas ajudam a finalizar as atividades espirituais de forma positiva, fechando energeticamente os canais de comunicação e restabelecendo o equilíbrio nas energias presentes. Cada gira pode ter suas próprias rezas específicas, mas em geral, elas envolvem pedido de proteção, cura e gratidão.

Importância do encerramento da gira

O encerramento formal da gira é de extrema importância, tanto do ponto de vista espiritual quanto energético. Quando uma sessão de Umbanda é realizada, há uma abertura de canais de comunicação com as entidades espirituais, que podem vir e interagir conosco. O encerramento da gira é o momento de fechar esses canais de forma adequada, para garantir que as energias estejam equilibradas e que todos os envolvidos sejam protegidos.

Além disso, o encerramento da gira também oferece um senso de fechamento e conclusão para os participantes. Após um período de conexão com as entidades espirituais e vivências espirituais intensas, é importante ter um momento para finalizar e agradecer por tudo que ocorreu. Isso auxilia na integração das experiências e permite uma melhor assimilação do aprendizado adquirido durante a sessão.

Por fim, o encerramento da gira também tem como objetivo restabelecer a ordem e a harmonia energética do ambiente. Durante uma sessão espiritual, muitas energias são movimentadas e é fundamental encerrar de forma apropriada para evitar que haja desequilíbrios ou perturbações no espaço físico e nas pessoas presentes. O encerramento traz uma sensação de tranquilidade e paz, permitindo que todos retornem às suas atividades diárias com uma energia renovada.

Os benefícios da gira de umbanda

A gira de umbanda oferece diversos benefícios para os adeptos. É um espaço onde eles podem receber orientação espiritual, encontrar conforto, alívio e respostas para suas perguntas e desafios. Os guias espirituais são como amigos sábios e amorosos que estão sempre dispostos a ajudar, trazendo luz e amparo para quem busca sua ajuda.

Além disso, a gira de umbanda é um momento de fortalecimento espiritual e conexão com a espiritualidade superior. A presença dos guias espirituais e a energia elevada do ambiente são transformadoras, trazendo sensações de paz, harmonia e amor. É uma oportunidade de se reconectar com sua própria essência divina e encontrar um sentido mais profundo para a vida.

Outro benefício da gira de umbanda é a possibilidade de cura espiritual e emocional. Os trabalhos realizados pelos médiuns e pelos guias espirituais podem ajudar a liberar bloqueios energéticos, trazer equilíbrio emocional e promover a cura de traumas e feridas emocionais. É uma verdadeira jornada de transformação e renovação interior.

AMZ Livro essencial da Umbanda e1707146323542

O livro essencial de Umbanda

Somos afiliados da Amazon. Ao comprar este produto através do botão abaixo, você estará contribuindo para a manutenção deste blog. Obrigado pelo seu apoio!

Perguntas mais Frequentes

O que é uma gira de umbanda?

Uma gira de umbanda é uma cerimônia religiosa realizada dentro da umbanda, onde os praticantes se reúnem para cultuar os espíritos e entidades, oferecer trabalhos espirituais e receber orientações e ajuda espiritual.

O que acontece durante uma gira de umbanda?

Durante uma gira de umbanda, os participantes se organizam em torno de um espaço sagrado chamado “terreiro”. São realizados cânticos, danças, toques de atabaque e invocações aos guias e entidades espirituais. Há também a prática de trabalhos espirituais, como passes e leituras de cartas, e a incorporação de entidades pelos médiuns.

Quais são os principais objetivos de uma gira de umbanda?

Os principais objetivos de uma gira de umbanda são promover curas espirituais, orientar e aconselhar os participantes, fortalecer a conexão com o divino e com o mundo espiritual, e oferecer ajuda espiritual nas mais diversas áreas da vida, como saúde, amor, trabalho e prosperidade.

Avalie este post
Livia Serra de Luz
Livia Serra de Luz
Lívia Serra de Luz é uma dedicada estudiosa e praticante da Umbanda, compartilhando essa paixão com seu marido, João Carvalho de Luz, há mais de 15 anos. Nascida na vibrante Salvador, Bahia, Lívia foi envolvida desde cedo pelos ricos elementos culturais e espirituais que permeiam a cidade, berço da Umbanda. Seu interesse pelas raízes espirituais do Brasil se entrelaça com o amor pela natureza e pelas tradições orais que ecoam a sabedoria ancestral.
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos mais lidos

Comentários

Avalie este post